Reagir aos fascistas, na política e na arte, por Henrique Áreas