Por que a direita chora?, por Antônio Carlos